...

17/04/2014

A BENÇÃO ATRAVÉS DO CHAMADO DE ABRAÃO

Genesis 12.1 - Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. 2 - E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. 3 - E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.


Introdução

A chamada de Abrão (posteriormente chamado Abraão, 17.5 - E não se chamará mais o teu nome Abrão, mas Abraão será o teu nome; porque por pai de muitas nações te tenho posto), conforme a narrativa de Gênesis 12, dá início a um novo capítulo na revelação do A.T. sobre o propósito divino de redimir e salvar a humanidade.
Quando o SENHOR chamou Abraão, vemos Ele não dizendo para onde o conduziria. Ao invés de ser informado disso, Abraão teve de viajar sob orientação direta do Senhor crendo em sua Palavra e esperando o cumprimento de suas promessas.
  • Hb 11.8 - Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. 9 - Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. 10 - Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus.

O chamado de Abraão levou-o a:
  • separar-se da sua pátria, ...Sai-te da tua terra;
  • do seu povo e de seus familiares, ...da tua parentela e da casa de teu pai;
  • para tornar-se estrangeiro e peregrino na terra ...para a terra que eu te mostrarei, (Hb Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra).
Em Abraão, Deus estava estabelecendo o principio importante de que os seus deviam separar-se de tudo quanto possa impedir o propósito divino na vida deles.
Deus prometeu a Abraão uma terra, uma grande nação através de seus descendentes e uma BENÇÃO que alcançaria todas as famílias da terra.
  • Gn 12.2,3-E far-te-ei uma grande nação, abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem, e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
É sobre essa benção tal, prometida a todas famílias da terra que focaremos nosso modesto comentário.
Sendo a segunda profecia das Escrituras sobre a vinda de Jesus Cristo a este mundo (a primeira registrada em Gn 3.15). O texto fala de uma benção espiritual que viria através de um descendente de Abraão. Esta benção se refere ao evangelho de Cristo, oferecido a todas as nações.
  • Gl 3.8 - Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti.
  • Gl 3.14 - Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito.
  • Gl 3.16 - Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: E às descendências, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua descendência, que é Cristo.
  • Gl 3.18 - Porque, se a herança provém da lei, já não provém da promessa; mas Deus pela promessa a deu gratuitamente a Abraão.

Desde os primórdios da raça humana, o propósito de evangelho era abençoar todas as nações com a salvação. Deus está agora realizando seu propósito através de Jesus e seu povo fiel.
A promessa da redenção foi confirmada a Abraão, a Isaque seu filho como a muitos que posteriormente permearam essa terra.

  • Gn 28.4,5 - E Deus Todo-Poderoso te abençoe, e te faça frutificar, e te multiplique, para que sejas uma multidão de povos; E te dê a bênção de Abraão, a ti e à tua descendência contigo, para que em herança possuas a terra de tuas peregrinações, que Deus deu a Abraão.
Aceitar e seguir a Jesus Cristo, a verdadeira “posteridade” de Abraão, é a condição para fazer parte das famílias abençoadas pela promessa feita a Abraão. Todos os que são da fé como Abraão, são “filhos de Abraão” e são abençoados juntamente com ele.
  • Gl 3.7-9 - Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão. Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti. De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão.
Tornam-se posteridade de Abraão, herdeiros segundo a promessa.
  • Gl 3.29 - E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa.

Por Abraão possuímos uma, fé em Deus, expressa pela obediência.

  • Gn 15.5 - Então o levou fora, e disse: Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência.
  • Rm 4.1-5 - Que diremos, pois, ter alcançado Abraão, nosso pai segundo a carne? Porque, se Abraão foi justificado pelas obras, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus. Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida. Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.
  • Rm 4. 16-24 - Portanto, é pela fé, para que seja segundo a graça, a fim de que a promessa seja firme a toda a posteridade, não somente à que é da lei, mas também à que é da fé que teve Abraão, o qual é pai de todos nós, (Como está escrito: Por pai de muitas nações te constituí) perante aquele no qual creu, a saber, Deus, o qual vivifica os mortos, e chama as coisas que não são como se já fossem. O qual, em esperança, creu contra a esperança, tanto que ele tornou-se pai de muitas nações, conforme o que lhe fora dito: Assim será a tua descendência. E não enfraquecendo na fé, nào atentou para o seu próprio corpo já amortecido, pois era já de quase cem anos, nem tampouco para o amortecimento do ventre de Sara. E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus, E estando certíssimo de que o que ele tinha prometido também era poderoso para o fazer. Assim isso lhe foi também imputado como justiça. Ora, não só por causa dele está escrito, que lhe fosse tomado em conta, Mas também por nós, a quem será tomado em conta, os que cremos naquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus nosso Senhor.
  • Hb 11.8-19 - Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus. Pela fé também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber, e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido. Por isso também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areia inumerável que está na praia do mar. Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra. Porque, os que isto dizem, claramente mostram que buscam uma pátria. E se, na verdade, se lembrassem daquela de onde haviam saído, teriam oportunidade de tornar. Mas agora desejam uma melhor, isto é, a celestial. Por isso também Deus não se envergonha deles, de se chamar seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade. Pela fé ofereceu Abraão a Isaque, quando foi provado; sim, aquele que recebera as promessas ofereceu o seu unigênito. Sendo-lhe dito: Em Isaque será chamada a tua descendência, considerou que Deus era poderoso para até dentre os mortos o ressuscitar; E daí também em figura ele o recobrou

Conclusão

Jesus Cristo é a maior benção de todas e biblicamente, qualquer profissão de fé em Jesus Cristo como Salvador que não requer obediência a Ele como Senhor não é a classe de fé que Abraão possuía e, portanto, não é a verdadeira fé salvífica.
Abracemos a fé que a nós foi oferecida pela graça, para que participemos das riquezas ocultas no passado mas revelado nesse tempo presente pelo Espírito Santo em cada coração.

FONTE DE PESQUISA:
Donald C. Stamps, Bíblia de Estudo Pentecostal



Nenhum comentário: