...

09/03/2013

LIÇÃO 10 – HÁ UM MILAGRE EM SUA CASA - 1º TRIMESTRE 2013




INTRODUÇÃO

O milagre ocorrido na casa da viúva nos tempos do profeta Eliseu traz-nos lições valiosas e perfeitamente aplicáveis aos nossos dias. Veremos os dois fatores principais que motivam a realização do milagre da parte de Deus. Por ser misericordioso, o Senhor atenta para as nossas necessidades e intervém miraculosamente. Ele pode fazer isso diretamente ou através dos seus instrumentos humanos, aos quais concede poder e ousadia para a execução de grandes sinais. Mas ainda veremos que um dos cenários em que acontecem os milagres de Deus é o interior de uma casa.

I – A MOTIVAÇÃO DO MILAGRE

Podemos enfatizar pelo menos dois aspectos que acarretam na realização de um MILAGRE, de um ato especial de Deus que interrompe o curso natural dos eventos, os quais são: a necessidade humana e a misericórdia divina.
A necessidade humana. O texto de II Rs 4.1-7 nos mostra uma viúva desesperada com a possibilidade de ver o que restou de sua família se desfazer pelas mãos dos credores. Para que a sua casa fosse preservada, ela precisava de um milagre. Em todos os casos na Bíblia, os milagres foram operados, principalmente, na vida daqueles que necessitavam. Vejamos alguns exemplos:
Sara, que era estéril, precisava de um filho, por quem a promessa messiânica teria continuidade (Gn 18.12);
De igual modo, Rebeca e Raquel, esposas de Isaque e Jacó, também eram estéreis e necessitavam de filhos (Gn 25.21; 29.31);
A nação de Israel só conseguiu ser liberta da terra do Egito mediante uma série de intervenções sobrenaturais da parte de Deus, que foram as dez pragas (Ex 7-10);
Na jornada de Israel pelo deserto em direção à terra de Canaã, o povo de Deus experimentou constantes milagres durante quarenta anos, como por exemplo: a descida diária do maná (Êx 16.11-15); a presença constante da coluna de nuvem durante o dia e da coluna fogo durante a noite (Êx 13.21,22); águas amargas que se tornaram doces (Êx 15.23- 25), e águas que fluíram de rochas (Êx 17.5,6).
A misericórdia divina. A palavra misericórdia, hesedh, no hebraico, aponta para uma característica no caráter de Deus e significa: “benevolência, benignidade, compaixão, bondade, fidelidade, amor e beneficência”. É dessa forma que Deus olha para os necessitados. O clamor daquela viúva sensibilizou o coração de Deus, que se moveu para ajudá-la (II Rs 4.1-7), de igual maneira foi que o clamor de Israel, depois de quatrocentos anos de escravidão, chegou até a presença de Deus que, sensibilizado, resolveu libertar o povo (Êx 3.7,8). Também sucedeu assim com Ana, que estava mui aflita por causa de sua esterilidade e derramou as suas lágrimas no templo até que foi atendida (I Sm 1.10-18). Ninguém recebe um milagre por merecimento, senão, por misericórdia.

II – OS INSTRUMENTOS DO MILAGRE

Todos os milagres autênticos são operados por Deus, pois somente Ele é poderoso para realizá-los. Há ocasiões em que Ele interfere diretamente em determinada situação, sem a instrumentalidade humana. Por exemplo, quando Misael, Ananias e Azarias foram lançados na fornalha de fogo ardente, aquecida sete vezes mais, o “quarto homem” se lhes apresentou e retirou a força do fogo (Dn 3.19-25). Foi uma intervenção direta do próprio Deus. O que acontece, porém, é que na maioria das vezes os milagres de Deus são realizados através do instrumento humano. Observemos alguns casos na Bíblia:
Deus fez questão de mostrar a Faraó e a todo povo de Israel que as suas maravilhas ocorreriam através das mãos de Moisés que, com uma simples vara, operaria todos os grandes sinais (Ex 4.17);
Através de Josué, filho de Num, servidor de Moisés, Deus realizou uma das maiores intervenções de toda a história da humanidade, pois o Sol e a Lua ficaram detidos no mesmo lugar durante um espaço de quase 24 horas. A cosmologia moderna entende que para isso acontecer, é necessário que todo o universo pare de se movimentar. Lembramos, porém, que isso se deu através de um homem (Js 10.14);
Pelas mãos de Elias, o tisbita, grandes sinais foram operados em Israel. Isso aconteceu para que todos reconhecessem que só o Senhor era Deus e que Elias era o seu profeta (I Rs 17.1,13-16,19-24; 18.30-39);
No ministério de Eliseu não foi diferente. O nome do Senhor foi glorificado e Eliseu foi reconhecido como profeta de Deus (II Rs 2.19-22; 3.16-20; 4.1-7, 32-36, 40-44; 6.5,6);
O próprio Jesus exemplifica bem essa realidade, pois na condição humana foi ungido pelo Espírito de Deus para realizar grandes milagres no seu ministério (Mt 4.23,24);
Na igreja primitiva, os milagres ocorriam por mão dos discípulos: “E muito sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos...” (At 5.12). Vemos ainda outros exemplos (At 3.1-8; 5.14-16; 8.5-7; 19.11).
Em todos estes casos, Deus operou o milagre para que o Seu Nome fosse glorificado e o povo o reconhecesse como único Deus verdadeiro, bem como para dar o devido respaldo espiritual àqueles a quem ele chamou para a sua obra.

III – MILAGRES NO NOVO TESTAMENTO
Quando falamos de milagres no Novo Testamento, podemos enxergá-los em duas frentes principais, a saber: no ministério de Cristo e na Igreja Primitiva. Observemos alguns destes milagres nas tabelas a seguir:

MILAGRES DE JESUS REFERÊNCIA
Cura de um leproso Mt 8.2-4
O servo do centurião romano Mt 8.5-13
A sogra de Pedro Mt 8.14,15
Cura de um paralítico Mt 9.2-7
Cura de dois cegos Mt 9.27-31
O homem da mão mirrada Mt 12.10-13
A filha da mulher Cananéia Mt 15.21-28
Um surdo-mudo Mc 7.31-37
Um cego de Betsaida Mc 8.22-26
Dez leprosos Lc 17.11-19
O paralítico do tanque de Betesda Jo 5.1-9
Um cego de nascença Jo 9.1-7

MILAGRES NA IGREJA PRIMITIVA REFERÊNCIA
O coxo que foi curado At 3.6-9
A restauração da vista de Saulo At 9.17,18
A cura de Enéias At 9.33-35
A ressurreição de Dorcas At 9.36-41
A cura de outro coxo At 14.8-10
A ressurreição de Êutico At 20.9,10
Picada de uma víbora não tem nenhum efeito At 28.3-5
A cura do pai de Públio At 28.7-9

IV – HÁ UM MILAGRE EM SUA CASA
Observamos nas páginas das Sagradas Escrituras, o interesse do Senhor em realizar milagres nas casas ou nos lares das pessoas. Isso demonstra o seu interesse pelo bem-estar da família, que é uma instituição estabelecida por Deus aqui na terra.
Temos alguns relatos tanto no Antigo quanto no Novo Testamento de intervenções sobrenaturais nos lares:
Deus prometeu um milagre a Abrão e Sara quando estes estavam em sua casa (Gn 15.1-6; 18.1-10). Deus ainda fala e se revela dentro dos lares;
No ministério de Elias, Deus operou o milagre da provisão material na casa da viúva de Sarepta e também com a ressurreição de seu filho (I Rs 17.8-24). Deus ainda provê o necessário e também vivifica os lares dos seus;
O mesmo aconteceu no ministério de Eliseu. Uma viúva experimentou a provisão divina (II Rs 4.1-7), e uma mulher foi beneficiada com a cura de sua esterilidade e a ressurreição de seu filho (II Rs 4.8-37);
Jesus enviou a sua Palavra e curou o servo de um centurião, que sofria de paralisia e de opressão maligna (Mt 8.5-13). O Senhor ainda repreende males físicos e espirituais que estejam assolando os lares dos crentes;
Jesus curou a sogra de Pedro (Mt 8.14.17). O Senhor pode levantar algum membro da família que porventura esteja prostrado no leito da dor;
Jesus libertou o endemoninhado gadareno e ordenou que ele voltasse para a sua casa (Lc 8.26-39). O Senhor quer entrar com libertação nos lares e restituir o parente que, porventura, tenha ido embora;
Jesus entrou com salvação na casa de Zaqueu (Lc 19.1-10). O Senhor quer salvar todos os membros da família (At 16.31);
Jesus entrou na casa de Jairo e ressuscitou a sua filha (Mt 9.23-26). O apóstolo Pedro fez uma visita a uma casa em que Dorcas estava morta, e o Senhor a ressuscitou (At 9.36-46). Talvez numa visita ministerial esteja a solução para a crise no lar.

CONCLUSÃO

Os milagres são uma realidade bíblica. Nós os vemos no Antigo e Novo Testamentos. Deus, pela sua infinita graça e misericórdia, nos beneficia com os seus feitos miraculosos. Isso Ele o faz com o objetivo de ser glorificado e reconhecido como único Senhor e Deus. Além disso, os instrumentos humanos utilizados para a realização do milagre também são reconhecidos como verdadeiros servos do Senhor. Foi assim com Moisés, Elias, Samuel, Eliseu, Jesus e os apóstolos. Em muitas ocasiões, o Deus dos milagres, utilizou-se de seus servos para operar o sobrenatural dentro de muitas casas. Assim como foi nos tempos bíblicos, certamente será na sua casa, na sua família. Creia!

REFERÊNCIAS
Bíblia de Estudo Palavras Chave. CPAD.
ELISSEN, Stanley. Conheça melhor o Antigo Testamento. VIDA.
STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD.

Nenhum comentário: