...

27/08/2016

Modismo e a Bíblia



Modismo = Comprar, usar ou fazer aquilo que os outros estão usando e fazendo.
Quando somos engodados em qualquer tipo de modismo, perdemos nossa "originalidade e a criatividade em pensar e fazer diferente ao senso comum".
O modismo nos leva a nos acomodar aos pensamentos e pontos de vista alheios sem ao menos criticarmos e pesarmos em balanças fiéis se as mudanças de valores estão sendo colocadas em jogo ou não.
É normal as pessoas agirem influenciadas por modismo, pois a pressão externa é grande e tendenciosa.
Afinal, o que importa é agradar a massa e não ser rejeitado, e taxado por expressões antissociais, por causa de nossos pensamentos e princípios, não é?
O modismo dá ibope, leva as pessoas a pensarem e falarem bem de nós, mesmo que sejamos contrários aos momentos que nos cercam, mesmo que essa tal moda "passe rápido".
"QUANTA BOBAGEM"! (opinião minha).
Levando esse ponto de vista a visão bíblica, vejo pessoas que se propuseram a pensar e a agir diferente da maioria.
Suas convicções os levaram a ter uma postura singular e muitas vezes foram colocados à prova quando protestaram diante dos contextos que viviam e os tais feriam seus princípios e modo de viver.
Colocaram até mesmo suas vidas em risco para provarem que nem sempre "a maioria teve ou terá a razão".
Ora, eu leio assim:
E que mais direi? Faltar-me-ia o tempo contando de Gideão, e de Baraque, e de Sansão, e de Jefté, e de Davi, e de Samuel e dos profetas,
Os quais pela fé venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam as bocas dos leões,
Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos Hb 11.32-34.
Como eu disse, a convicção foi a fonte motora e convicção para mim é sinônimo de fé "sem a qual é impossível agradar a Deus".
De que lado você está?
Talvez seja caro o preço a pagar por não fazer parte de algum modismo. "Mas os resultados serão satisfatórios e suficientes principalmente quando a posição for para defender valores absolutos e imutáveis".
Há grandes exemplos bíblicos as serem observados, e porque não copiados?
Elias não aceitou a sentar-se e comer na mesa de Jezabel com os demais Profetas e sacerdotes.
Agora, pois, manda reunir-se a mim todo o Israel no monte Carmelo; como também os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal, e os quatrocentos profetas de Aserá, que comem da mesa de Jezabel 1 R 18.19.
E ele disse: Tenho sido muito zeloso pelo Senhor Deus dos Exércitos, porque os filhos de Israel deixaram a tua aliança, derrubaram os teus altares, e mataram os teus profetas à espada, e só eu fiquei, e buscam a minha vida para ma tirarem 1Rs 19.10.
Micaías não se ajuntou aos falsos profetas para dizer palavras aprazíveis ao rei desviado.
E o mensageiro, que foi chamar a Micaías, falou-lhe, dizendo: Eis que as palavras dos profetas, a uma voz, predizem coisas boas para o rei; seja, pois, também a tua palavra como a de um deles, e fala o que é bom.
Porém Micaías disse: Vive o Senhor, que o que meu Deus me disser, isso falarei 2Cr 18.12,13.
Como disse M.L.K, "para arrumar inimigos basta dizer o que pensa".
Poderia me estender mais nos exemplos, mas acho que já está claro o ponto de vista apresentado.
Pregadores, cantores, cristãos em geral, se for pra fazer o que todos fazem, então não há mais luz e o sal já se tornou insípido, para quê presta então?
Que Deus nos ajude e nos capacite a influenciarmos ao invés de sermos influenciados mesmo que para isso o preço venha ser cobrado da maneira que não desejamos, "isso é bíblico".
E não vos conformeis (tomeis a forma) com este mundo, mas transformais-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus Rm 12.2.

Por: Mickel Porto